terça-feira, 11 de maio de 2010

Compras

Em algum post anterior já soltei que não sou um dos maiores fãs de fazer compras em supermercado. Na verdade eu realmente odeio... e, como meus pais me apóiam muito em minhas decisões (há há há... alguém acreditou?), meu pai chegou em minha sala ontem e disse:
- Will, hoje está meio parado por aqui. Então se quiser pode ir embora.
Olhei pro relógio... eram duas e pouco. Olhei desconfiado pra ele. Procurei alguma câmera pros lados, mas calculei que estava escondida.
- Mas, não tem pouco trabalho. Na verdade eu tenho um tanto de coisas pra fazer.
Ele balançou as mãos.
- Esquece isso. Ainda vai estar aqui amanhã. Pode ir. Você precisa descansar um pouco.
Eu comecei a rir, sem saber qual era a pegadinha. 
- Então, tudo bem. Já que você tem certeza.
Ele confirmou. 
- Tenho sim – ele já se preparava pra sair, quando “fingiu” lembrar de alguma coisa e voltou.
- Mais uma coisa. Já que você vai sair agora. Pode me fazer um favor.
Ahá... demorou.
- Posso pai.
- Sua mãe me ligou mais cedo e pediu pra levá-la no supermercado hoje, porque ela precisa comprar algumas coisas urgente. Só que estou muito ocupado e acho que não vai dar tempo. Você importa de levá-la?
- Folga neh? Eu quase acreditei em você.
Ele ficou em silêncio.
- Pode deixar que eu levo sim.
Ele foi embora, terminei de arrumar minhas coisas, liguei pra minha mãe e disse que estava indo buscá-la.
Chegamos no supermercado uma hora depois, porque minha irmã não conseguia se decidir se queria ir, e minha mãe entrou no clima de indecisão e disse que não tinha certeza em qual supermercado queria ir.
A primeira coisa que vocês têm que saber sobre minha mãe é: que ela escolhe o carrinho de compras de acordo com o quanto ela quer pagar e não com o que realmente precisa levar (já aconteceram vezes quando eu era pequeno que ela jurava de pés juntos que não precisava de carrinho nem nada porque era pouca coisa, e acabava que o palhaço aqui chegava ao caixa parecendo muambeiro em dia de sol). Então, ela sempre escolhe o menor carrinho. 
O que se seguiram foram umas duas horas de análise a todos os produtos e preços que só faltava ela engolir a etiqueta. Minha irmã pra ajudar, anjinha ela, ainda indagava as escolhas da minha mãe, só pra demorar mais algumas horas.
É muito estranho ver todas as pessoas chegando, fazendo as compras e indo embora. Novas pessoas chegando e terminando as compras, enquanto sua mãe não consegue escolher entre a marca de azeitona levar, sendo que desde quando eu nasci é sempre a MESMA.
Resumindo a história, por consideração á vocês que não merecem essa tortura tanto quanto eu. Saí do supermercado quase 7 horas, fui levá-las em casa e ainda fui obrigado a entrar porque meu pai queria me entregar uns papéis de um processo que ele precisava que eu corrigisse e verificasse se havia alguma lei que pudesse ser usada á nosso favor... e pra melhorar... tudo pro dia seguinte. Esse é meu dia de folga. 

Alguém quer me adotar?

8 comentários:

  1. Meus dias de folga são algo desse gênero também. Proponho uma Dupla adoção. rs!

    ResponderExcluir
  2. Euri# HSAHSAHUSAHUSAH '

    Eu também não curto muito ir aos supermercados ' Mãaaans sou quase obrigada a ir
    HAUHUSAHUSAHUAS '

    É legal seu blog '... Curti ;)

    Se der passa no meu '

    ResponderExcluir
  3. Veja pelo lado positivo: existe sempre alguém mais ferrado q vc [estou me colocando nessa, pois minha folga ..é o tempo q tenho pra ler os textos q já deveria ter lido] ...eu na verdade até gosto de ir no supermercado, pois ai tenho em ksa tudo q preciso pra viver, coisas q minha mãe não lembra como biscoito e cereal...ha-ha!

    ;*

    ResponderExcluir
  4. Hahaha. Isso sempre acontece comigo.
    Aaaah muito bom blog.

    Beeejo pra vc. :)

    ResponderExcluir
  5. sei que não trabalho, e que sou meio que uma estudante vagaunda, mas nós podemos compartilhar momentos horriveis em supermercado, nossa, me identifiquei :O

    ResponderExcluir
  6. Eu ri. É assim mesmo. Quando eu tou me preparando para descansar, em pleno domingo, minha mãe manda eu fazer o arroz para mim e para meu irmão, porque ela, seu marido e minha vó comeram tudo.
    Adorei o texto! ;D

    ResponderExcluir
  7. Os meus sorrisos aqui estãraão sempre q passar por aqui HAHA' Parabéns :D

    ResponderExcluir
  8. EuRi' HAHAHA
    Minha mãe eh bem desse jeito, compara as marcas, preços, tamanhos... mas sempre acaba levando a mesma coisa de sempre e reclamando que o preço esta um absurdo ...
    Adorei seu blog :)

    ResponderExcluir